Top Ad unit 728 × 90

Destaques

Destaqu

Mercado imobiliário x Homem-Seta


Por Mariana Ferronato

Entendo que milhares de pessoas dependem deste emprego, mas desde que me mudei para São Paulo estranho muito a utilização frenética das construturas e incorporadoras por esta que considero sem dúvida a pior mídia utilizada pelo mercado imobiliário, o Homem-Seta. Aqui na capital paulista como impera a Lei Cidade Limpa onde placas são proibidas, o homem-seta é a solução relativamente barata encontrada para a sinalização de empreendimentos, então é super comum, faça chuva ou faça sol, que durante qualquer volta de carro nos deparemos com pessoas que substituem os antigos postes, com olhar totalmente depressivo, vestindo uma seta de plástico/papelão/metal como se fosse desmaiar a qualquer momento (sem exagero). Cenas que qualquer pessoa com um mínimo de sensibilidade fica incomodada com a situação desumana que nós do próprio mercado imobiliário, diretamente ou indiretamente fomentamos.


Apesar desta situação, felizmente algumas incorporadoras já iniciariam o processo que levanta a bandeira contra a utilização deste recurso, como por exemplo a MaxCasa, responsável pelos empreendimentos MaxHaus que anunciou em junho deste ano que parou de usar o recurso.  A empresa em comunicado oficial disse: "Se você precisar seguir os homens seta para encontrar um MaxHaus, você tem um problema. Primeiro porque decidimos que não faz sentido uma marca que defende o design, a tecnologia e a modernidade se valer de seres humanos para substituir o trabalho de um poste". Faz todo o sentido.

Confira abaixo o vídeo da entrevista de José Paim, CEO da MaxCasa que fala sobre a decisão da empresa.




Outra empresa que fez uma ação muito bacana foi a incorporadora BKO que desenvolveu a ação "Pelo Bem do Homem-Seta", onde através do hotsite  www.pelobemdohomemseta.com.br desenvolvido especialmente para a campanha é possível participar de uma espécie de abaixo assinado integrado com redes sociais que também propaga a ideia conta o tipo de mídia. A BKO através da campanha também se propôs a auxiliar um projeto social que apoia jovens e adolescentes em risco social. Quanto mais pessoas apoiarem a ação mais a incorporadora doará ao projeto.






Boa parte do mercado de lançamentos ainda apoia esta desumana prática, contudo, apesar disto, pequenos gestos surgem com um enorme poder de transformação. A BKO e a Max Casa estão de parabéns, afinal nenhuma campanha de marketing para nenhum lançamento justifica este tipo de prática. 


Mercado imobiliário x Homem-Seta Reviewed by Mariana Ferronato on 11:42 Rating: 5
All Rights Reserved by Marketing Imobiliário - Marketingimob © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.