Top Ad unit 728 × 90

Destaques

Destaqu

O "fim" do Twitter no mercado imobiliário ?


Por Mariana Ferronato

Através do Twitter o Marketingimob se tornou relevante, e o post que antes ficava apenas no blog, passou a ser pulverizado pelos próprios usuários para todo o Brasil. Através do Twitter tive a oportunidade de conhecer pessoas fantásticas como @V_dualibe , @Dwlevati , @GustavoZobaran , @EdvaldoCorrea, @DiegoSimon , @BrianRequarth , @GuilhermeMachado , @BrunoLessa , entre muitos outros que se tornaram "amigos", não apenas entre aspas. 

O fato é que há tempos sinto o Twitter morrendo. Pouca interatividade, e baixíssimo número de novos seguidores. Ok, poderia ser uma opinião pessoal, pensei, afinal por ter uma plataforma mais atrativa  acabo apostando mais no Facebook para divulgar o blog. Mas não foi surpresa quando em setembro deste ano foi divulgado uma pesquisa realizada pela respeitada consultoria Comscore, que confirma a queda. Em 12 meses o Twitter perdeu 24% dos usuários, já o Facebook aumentou mais de 60%. Segundo especialistas muitas pessoas estão migrando para o Facebook pois os hábitos de navegação do brasileiro (gosta de ver fotos, bater papo, etc) fazem com que ele seja mais atraente e o Twitter por outro lado mais frio. Outra razão para a redução dos usuários segundo a Comscore é a existência de outras redes novas que de certa forma "roubam" os usuários, como o Pinterest, por exemplo.

Não, eu não acho que o Twitter vá morrer (pelo menos não agora), e sim que ele de fato está cada vez menos atrativo para as ações do mercado imobiliário. Seja para relacionamento ou vendas. Na realidade talvez ele nunca tenha sido atrativo para a grande maioria das ações que lá ocorriam, ocorre é que nós não tínhamos muitas opções. Por outro lado, podemos afirmar que com esta migração de pessoas para o Facebook em busca daquilo que o brasileiro ama: fotos, conversa, fofoca, etc, de fato ele está mais qualificado, e um lugar melhor para aqueles que buscam notícias e informações.


A popularização do Twitter no Brasil

Clique nas matérias para a leitura.





Retrospectiva do Twitter pelo Mercado Imobiliário

O Orkut foi a primeira rede que ganhou força no Brasil, mas não foi nele que a grande maioria das empresas e profissionais do mercado imobiliário iniciaram sua jornada nas redes sociais, foi no Twitter. Com ele começamos a falar de "vendas" pelas redes sociais, começamos a evidenciar o poder do cliente insatisfeito que passou a ganhar voz, aprendemos ou pelo menos, tentamos aprender, como se portar no meio online.

Sedento por novos negócios, o mercado imobiliário, assim como muitos segmentos, passou a olhar com atenção para o novo canal, mas pouquíssimos de fato até hoje souberam explorar o Twitter como uma mídia rentável. Aqueles que aprenderam que Twitter é relacionamento e não venda, se deram bem, e aí surgiram diversas promoções e ações do tipo que movimentaram e engajaram (algumas vezes) milhares de clientes.

Dia 28 de maio de 2009 a Tecnisa publica em seu perfil aquilo que seria o estopim para a atenção de empresários, profissionais de marketing e corretores do mercado imobiliário. Todos em busca do "case Tecnisa".








O "fim" do Twitter no mercado imobiliário ? Reviewed by Mariana Ferronato on 09:38 Rating: 5

3 comentários:

  1. É isso mesmo. O Twitter é conversa. Pra cativar um seguidor (ou milhares deles) hoje em dia, é preciso um profissional que se dedique exclusivamente ao Twitter. Para entrar nas brincadeiras, nos memes dos grupinhos, nas discussões, responder e perguntar, participar das conversas. Como o Ponto Frio, que faz um trabalho fantástico em 140 caracteres. Mas o difícil é encontrar uma marca/empresa que esteja disposta a bancar um profissional 24x7 exclusivamente para o Twitter. Falta confiança na ferramenta.

    ResponderExcluir
  2. O Twitter perdeu o encanto comparado com outras midias sociais. Mas, isto e "culpa" da própria ferramenta que nao propicia tanta interação entre os usuários. Continuo disseminando meus posts no Twitter, mas grande parte dos acessos vem do Facebook. Nossa próxima campanha de produto talvez nem tenha conta no Twitter. O Instagram tera bom espaço tambem!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o texto, concordo com a colocação do Edvaldo. Mas não deixo de considerar que a queda do twitter é algo bem triste. Ainda uso o microblog para me informar, mas sinto saudade de usar para interagir com pessoas de conteúdo como as mencionadas no texto da Mari.

    ResponderExcluir

All Rights Reserved by Marketing Imobiliário - Marketingimob © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.