Top Ad unit 728 × 90

Destaques

Destaqu

Por dentro do Google Insights


por Vagner Rodrigues

Seria ótimo poder prever a demanda do mercado, sua sazonalidade e dinâmica do consumidor, e demais características que podem refletir numa escala temporal. Pois bem, prever como que com um poder divino não podemos, mas contamos com outro que também tem fama de onisciente e é praticamente onipresente em nossas vidas: o Google, é claro.

O Google Insights para Pesquisa consiste em uma ferramenta que analisa e compara volumes de pesquisa por termo, período ou região/sub-região permitindo que percebamos padrões e observar reflexos de acontecimentos gerais nos campos de pesquisa do Google.

Posso afirmar que ele é uma ferramenta intuitiva, que não demanda grandes explanações sobre "como usar". Então, darei dicas pontuais sobre a sua interface e uso, e me aprofundarei na questão de análise dos dados apresentados.

Conhecendo o Google Insights

Cá abaixo você pode observar o quão intuitiva é o Google Insights. Explore comigo esta tela inicial e seus detalhes.

Logo à esquerda podemos notar os tipo comparação que podemos realizar no Insights (Termos de Pesquisa, Locais ou Períodos).

Ao centro você vê a área relacionada ao campo anterior (Comparar por...), neste caso comparando por termos de pesquisa. Aqui você pode empilhar até 5 termos, locais ou períodos e cruzar com as outras informações nos campos a seguir.

Finalizando, à direita você percebe o refinamento da comparação anterior quando você pode filtrar pelos itens não comparados (ex.: comparar por local, você pode filtrar por período e termo somente). É importante observar o último campo - Todas as categorias - onde você poderá filtrar sua pesquisa por segmentos de conteúdo na web.

Entendido? Agora vamos às análises!

Analisando dados no Google Insights

Fiz uma comparação com a finalidade de tentar entender pelo quê que nossos clientes procuram quando pensam em alugar, comprar ou vender um imóvel.

Abaixo observe a comparação entre os termos "imóveis, imoveis, apartamentos, imobiliárias, imobiliarias" com filtros de 2004 até o presente à nível nacional sob todas as categorias.



No primeiro instante percebe-se que nossos clientes, assim como a grande maioria das pessoas, permite-se pecar na gramática já sabendo que o Google entregará à ele o mesmo resultado se houvesse escrito a palavra com a acentuação correta. Também, claramente percebe-se a sazonalidade existente nas buscas com seus picos na temporada de verão, provavelmente sustentada pela demanda de locações no litoral.

Nesta análise, podemos ter por resposta a procura maior (e leio como sendo também o valor dado a cada "possibilidade de procura") por imóveis/imoveis, seguida de imobiliárias/imobiliaria e apartamentos. Porém, esta leitura é de todo período, em todo o país. E isto pode não ser interessante para sua imobiliária ou construtora.

Antes de partirmos para uma análise mais específica, vamos observar segunda sessão desta página a qual contém o interesse regional por cada termo, pesquisas mais comuns e pesquisas crescentes.


Dados e mais dados, acostume-se, as ferramentas analíticas do Google são fantásticas por este motivo. Vamos ao segundo setor desta análise!

Na área de "Interesse Regional" você poderá medir onde que cada termo de pesquisa teve maior volume comparada aos demais. No caso acima, observamos que a busca por "imóveis" teve maior volume em relação aos outros termos comparados. Para visualizar os dados dos outros termos é só selecioná-lo no menu suspenso ao lado do título deste box.

Ao lado disto está o mapa que ilustra a situação apresentada no gráfico de barras ao lado para a palavra-chave em questão. Observe que logo abaixo do mapa há um link para "Visualizar alterações ao longo do tempo". Clicando nele você abre uma linha do tempo que elucida melhor a dinâmica que ocorreu com estas pesquisas ao longo do período.

Acesse a comparação realizada neste post e observe a dinâmica do volume de pesquisa para o termo "imóveis" e sua movimentação que parte do Sul, Sudeste e Bahia para o Nordeste (em 2006), depois Centro Oeste (em 2007), "diluindo" sua intensidade - perceba isto pelo tom das cores - e depois para o Norte (em 2011). Mas não se esqueça de voltar para cá e continuar com a análise!

Abaixo você verá "Termos de Pesquisa" com a mesma seleção de termo comparado e sob isto as pesquisas mais comuns realizadas e relacionadas àquele termo em questão. Ali vê-se variações como "registro de imóveis", "imoveis sp",  "imóveis aluguel", entre outros. Um bom lugar para observar outras formas de seu público levar sua necessidade ao Google, mas não se baseie neste ambiente do Insights para este fim, use a Ferramenta de Palavras-Chave do AdWords para isto. Noutro momento farei um post sobre o tema.

Ao lado do "Termos de Pesquisa", estão as "Pesquisas Crescentes" que sãos as pesquisas com aumento significativo naquele determinado período em relação ao período anterior. Este caso pode ser útil para comparações com período de menor tempo. Por exemplo, relacionar o período de 2011 com 2010 para observar os termos de busca que tiveram aumento significativo em 2011.

Breve estudo sobre o panorama recente do mercado imobiliário através do Google Insights

Agora que todos já sabemos como que a economia e governo brasileiros reagiram à crise econômica que assolou (e que assola ainda) o mundo em 2008, podemos parar para analisar brevemente o que o Google Insights tem a dizer sobre os acontecimentos e seu reflexo nas pesquisas.

Para ser realmente breve explorarei este gráfico em tópicos pontuais, abordando cada marcação feita trazendo uma notícia ou artigo para embasar minha explicação. Já deixo claro que não sou nenhum especialista neste ponto do mercado imobiliário, logo, estou aberto à críticas e correções se minhas observações forem plenamente tolas ou infundadas (observarei somente os dados e as notícias).



A crise econômica mundial: o que já era um temor antigo para americanos, em 2008 tomou proporções mundiais e ganhou espaço na mídia em todo o planeta. Porém a declaração do FMI de 7 de outubro de 2008 de que as perdas decorrentes hipotecas do mercado imobiliário suprime (crédito de risco) já haviam contabilizado 1,4 trilhões de dólares e que o crédito suprime ainda em risco seria equivalente à 89% do PIB americano.

A redução do IPI para materiais de constução: em dezembro de 2008 o governo brasileiro anunciou um pacote de ações para conter a "marolinha" da crise mundial e tentar manter o ritmo de crescimento. A redução de impostos como o IOF e a prorrogação da redução no IPI impactaram fortemente na nossa economia e também no Google, é claro. 

O reflexo na demanda por "imoveis" e "imobiliaria": você que já trabalha no mercado imobiliário poderá observar suas próprias conclusões sobre o que ocorreu com nosso mercado desde então. Observe o grande retângulo laranja marcando as linhas referentes à "imoveis" e "imobiliaria", e como elas se comportam a partir do anúncio da crise, seguida pela redução do IPI, que ocasionou no boom de lançamentos por todo o país. Mas algo ainda estava por vir!

O programa "Minha Casa, Minha Vida: para consolidar ainda mais o mercado, em março de 2009 o governo brasileiro lança o seu grandioso programa de habitação popular "Minha casa, Minha vida", oferecendo subsídios e facilitando a aquisição do primeiro imóvel para famílias de baixa renda.

Um ponto a mais

Quando os investidores do mundo todo previram a crise que chegaria com força foram atrás de métodos mais seguros de investimento.O resultado disto pode ser visto abaixo, no gráfico que demonstra o pico de buscas por "gold" no mundo meses antes da crise estourar em outubro de 2008.


Entre agosto e outubro de 2008 percebemos o aumento repentino de buscas por ouro, lê-se "buscas por um investimento mais seguro", que fora seguido pela forte crise.

Deixo no ar a seguinte dúvida: seria este novo pico (retângulo cinza em agosto/2011) um sinal de que os investidores estariam prevendo uma nova forte crise mundial ou somente reflexo do grande mal-estar agora liderado pela União Europeia?
Por dentro do Google Insights Reviewed by Vagner Rodrigues on 09:00 Rating: 5
All Rights Reserved by Marketing Imobiliário - Marketingimob © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.